Poesia: destinado

Alfonsina y el mara simplicidade é contumaz
a felicidade é inatingível
do amor só resta a dor
a solidão é derradeira
o caminho é longo
a morte é unipresente
resta a vida

a vida incessante
que não tem fim
não entende por onde anda
não conhece de nada
por que demanda?

flor sem jeito
caminho, de um peito
reza a relva de uma dor
luz sem sujeito
pra onde eu vou:
eu insisto?

Juliana Godoy.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s