texto: divagações

2 paul barberaseria nosso destino pré-determinado? será que há um caminho a ser seguido? ou isso não passa de balela? eu acredito no caminho das estrelas. sei que uma brilha pra mim. essas sim. infinitas, muito mais que lindas, essas ficarão. engraçado como as coisas são. integradas, porém isoladas em seu próprio Universo. por que não se integram? por que não se unem? cadê a força de atração nessas horas? será que a hora certa deve chegar algum dia? essa vã filosofia me leva a pensar nas possibilidades da vida. ir ou vir? ser ou estar? viver ou existir? amar ou odiar? – haja paciência. além das estrelas, há um mundo de encantamentos que vão por conseguinte, unir ou desunir, caso seja de necessidade intrínseca.

além das estrelas e da força de atração eu penso em cantar sons vibrantes que me façam mais feliz. porque pensar no futuro é divagar. e cair no pensamento existencial é mais uma armadilha filosófica que estamos fadados a resolver. eu penso, então: “e você?” “por que a magia do destino ainda nos uniu conforme o tempo e o espaço?”. nunca consigo entender. esse meu destino desfigurado, amaldiçoado, só quem vive pra entender. talvez, (e isso me deixa decepcionada) “o que não foi, não era pra ser”. mas eu acho, e tenho leve pressentimento que ainda não aconteceu porque não houve chances? será? (melhor esquecer, caso eu queira continuar sonhando que algum dia eu seja feliz)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s