poesia: nada mais

Poesia, vã poesia.
o que queres de mim senão a utopia?
o que alcanças de mim senão a letargia?
o que mensura de mim senão a entropia?
por que insiste em vibrar em mim o que não conseguia?
por que não tenta olhar pra mim nessa miopia?

poesia, vã poesia.
o que me resta é um sonho perdido
um sonho confundido
um sonho esquecido
um sonho adormecido
e nada mais.

images

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s